11.26.2012

Diary of a broken heart


Queria que fosse possível, nem que fosse por pouco tempo. Queria que não fosse tão difícil acreditar que um dia haverá alguém para partilhar um gole do chocolate quente que sempre preparo e bebo sozinho, para aquecer este vazio de afeto que mora dentro de mim. Achei que fosses tu, quando chegaste naquela quarta-feira de Maio. Acreditei que finalmente tinha chegado, quando menos esperava. Tentativas em vão de achar a felicidade nos outros, conta-as o tempo, quando não tem que fazer. Eu já desisti de me massacrar com as memórias das tantas vezes que desejei dar certo. Tenho saudades da sensação natural de quando borboletas dançavam dentro de mim. Tempos que o arco-íris não era cinzento e eu sorria, ingénuo, sem saber que choraria em breve.
Doem-me as pernas de correr, vezes sem conta, atrás dele – aquele amor que todos querem – mas nunca está ao alcance de quem mais o deseja. A corações partidos, cheira pela cidade fora quando nela passo, cabisbaixo e com as mãos nos bolsos, porque aquele alguém que tanto espero, mais uma vez não apareceu para as aquecer. Abraça-me o vento e o frio que me gretam a cara e me secam os olhos. Fecho-os e tento não pensar no que não posso ter, mas viver sem amor é um castigo pior que viver sem oxigénio quando se nasce para amar. Sou senhor dos sentimentos, mas apenas dos que ninguém quer.
Penso no que errei contigo e sinto-me revoltado. Dentro de mim alguém precisa gritar. Também já foste imaturo em alguma altura da tua vida, suponho. E quem nunca deixou os sentimentos falarem mais alto ingenuamente? Errar, todos erram e tolo é quem o nega. Eu não o nego. Errei contigo e se fosse hoje não pensaria duas vezes eu agir de modo diferente. Ter-te-ia respeitado, esperado aquele tempo que pedias, avançando conforme a vida quisesse, e esperado que um dia fossemos um do outro. Claro que não o fiz. Foi mais fácil ter-te tomado como meu, garantidamente o meu maior erro. São palavras fortes eu sei, daquelas que não gostas de ouvir, mas a vida é feita de coisas que não queremos. Pudesse eu livrar-me de algumas também. Soltar estas âncoras que me afundam a cada minuto. É contigo que falo sobre tudo, exceto este maldito sentimento, que tu não compreendes nem aprovas. Este sentimento que, tal como tu querias, nasceu e cresceu naturalmente com o tempo. Não serve de nada dizeres que o esqueça. Sabes que não o farei. E sim, podem aparecer novas pessoas, podem surgir novos amores. Talvez eu até case, mas nunca poderei negar que foste aquele com quem eu quis casar, um dia, naturalmente, com esse tal tempo.
Sento-me mais uma vez sozinho na varanda. A caneca de chocolate está aqui, fumegante. Balanço os pés e sinto a liberdade enquanto olho o mundo e me pergunto, afinal o que estou aqui fazer?

83 comentários:

  1. Parabéns por este teu texto, por este teu desabafo de um amor vivido, em que amor assume várias formas. Acredito que as pessoas devem lutar pela sua felicidade, que nunca haverá um tarde demais se a vontade continuar igual, se o sonho persistir no meio das recordações boas.
    Foi bom te ler, foi uma lição de vida acredita.
    E erros, erros todos cometem.

    Um Abraço

    ResponderEliminar
  2. á medida que ia lendo este texto as lágrimas iam correndo. Sabes que errar só nos faz crescer :)

    beijinhos e continua escrevendo

    ResponderEliminar
  3. Adorei, completamente. Aprendemos sempre com os erros. Beijinhos, paz

    ResponderEliminar
  4. Este texto prende qualquer um, os sentimentos nele retratados acredito que sejam os mais puros e sinceros. Creio que tudo acontece por uma boa razão, e que nada é por acaso. Acreditarmos é um grande passo para termos força para superar todos os obstáculos.
    Errar é humano e quem nunca errou que atire a primeira pedra, duvidarei que alguém erga o braço para o fazer.
    Continua a escrever, escreves maravilhosamente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada nós por dares a oportunidade de lermos as tuas brilhantes palavras :)

      Eliminar
  5. Muito obrigada pela tua presença. Beijinhos :))

    ResponderEliminar
  6. Adorei completamente o texto, está lindo. Errar é humano, não tens de te " rebaixar".
    Força e um beijinho *

    ResponderEliminar
  7. adorei o texto e a imagem;
    fortes, ambos, porém muito bonitos!
    (:

    ResponderEliminar
  8. *.* estou sem palavras depois de ter lido este texto.
    revi-me em cada palavra que dize-te, pois já passei (ou melhor, estou a passar) pela mesma situação :/

    Continua a escrever que inconscientemente podes estar a ajudar muitas pessoas.
    Grande abraço =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas tuas palavras.
      Eu tenho noção que sempre que escrevo, há sempre uma ou outra pessoa que se identifica com o que escrevi, porém é gratificante ouvi-lo. :)

      Eliminar
  9. Mais outro adorável texto, e um bocadinho diferente dos que costumas postar, mas sempre muito bom! Um desabafo literário que me cativou até ao final. Um texto apetitoso, gostei bastante. Acho que ficas bem a escrever em qualquer género. Os meus parabéns Dré :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Cat. :)
      E tu, quando me voltas a deliciar com algo teu?

      Eliminar
  10. gostei muito do texto, super sincero, tens imenso jeito (: força *

    ResponderEliminar
  11. O texto está soberbo, lindo mesmo. Antes de mais quero felicitar-te pela tua brilhante escrita e só por isso sigo-te e depois acho lindo a forma como falas do teu amor. Há sempre uma pessoa que marcará para sempre a nossa vida :)

    ResponderEliminar
  12. Adorei o post ** continua , escreves muito bem :)

    http://tryinghard-to-forgetyou.blogspot.pt/2012/11/my-heart-beats-only-for-you.html novo textinho , dá opinião (: *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, obrigado Agostinho. :)
      Vou já dar uma vista de olhos e deixo a minha opinião!

      Eliminar
  13. Obrigada, posso saber o teu nome? Para te tratar por ele :)
    Beijinhos e muita inspiração

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. André, para mais alguém que queira saber, já agora.

      Eliminar
  14. Acertas-te em tudo na minha personalidade, fisicamente é que não xD Sou alta e tenho o cabelo liso e não sou bonita, sou linda AHAHA (estou a brincar)
    Obrigada pelo teu comentário :)

    ResponderEliminar
  15. o facto de estarmos demasiado afastados é que muda muita coisa. o querer estar com ele a toda a hora, o querer beijá-lo sempre que me apetecer, o querer acarinhá-lo torna-se impossível numa situação destas. estou de rastos, isto ainda é tudo muito recente, visto que a nossa relação terminou ontem, mas eu não aguento sem ele, sinto-me desgastada e sem forças! eu preciso mesmo dele, nunca me senti assim com nenhum outro rapaz. ele é o tal, é o homem perfeito para mim :c amamo-nos demasiado para que as coisas acabem desta maneira :c e já agora adorei o teu texto, cada uma das palavras que aqui tens fazem deste texto algo extraordinário mesmo. continua sempre assim ! muito obrigada pelas tuas palavras*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, a vida é feita de derrotas e de vitórias... perdemos umas coisas, ganhamos outras. E homens perfeitos, ficam nos romances dos livros antigos porque até os modernos têm homens defeituosos. O mais que acredito é que ele seja a pessoa que se encaixa melhor dentro daquilo que queres e procuras em alguém, no entanto, nunca se sabe se amanhã não conheces alguém assim também. Custa muito viver com coração partida, mas tens de continuar. Não tens opção de qualquer modo... Olha em frente. Amor é bom na vida, mas não é tudo.

      Eliminar
  16. Muito obrigado pelo comentário, que tenhas um bom resto de semana. Abraço :)

    ResponderEliminar
  17. André, já agora o porquê de Relojoeiro?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hum, porque o nome do blog é Relógio sem ponteiros, e gostei da associação de temas. Além disso gosto do mistério de não se saber o nome de quem escreve. ahah.

      Eliminar
  18. Boa associação :) e bom título. Aurora também é o meu pseudónimo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. interessante :3 Já tinha ponderado.. não é um nome muito comum.

      Eliminar
  19. Respostas
    1. Ah, obrigado. Eu gosto assim assim. Não odeio, mas acho um bocado vulgar.

      Eliminar
  20. eu sei que ele tem defeitos, sei que todos nos os temos por minimos que sejam. eu afeiçoei-me demasiado a ele e não estou a conseguir seguir em frente como dizes que tenho de fazer. ele era tudo o que eu tinha, ele era quem me fazia feliz. ele é perfeito, para mim é perfeito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Presumo que tenhas família ou amigos a quem te apoiares neste momento. Amar não é sinónimo de dependência. É claro que te compreendo e sei mais ou menos pelo que estás a passar, mas a vida não termina. Daqui a uns tempos vais olhar para trás e achar desnecessário toda essa situação de instabilidade emocional. Acima de tudo quero que fiques bem Mónica, e peço desculpa pelas palavras que talvez seja um pouco duras e frias, mas quando se fecha uma porta, abre-se uma janela.

      Eliminar
  21. Os tempos vão passando e eu vou continuar a amá-lo como sempre o fiz. eu preciso dele! agradeço imenso a tua preocupação para comigo* não de pedir desculpas, normalmente as palavras mais duras são as que nos fazem crescer e compreender certas coisas.

    ResponderEliminar
  22. Respostas
    1. Bom fim de semana também,
      Obrigado pela visita.

      Eliminar
  23. Não tem mal nenhum, também me afasto do blog por, precisamente, falta de tempo :)
    Realmente... Tu tens toda a razão, não se compara arte com arte.
    E muito muito obrigada pelo elogio, a sério :') Mas a internet engana e as pessoas parecem-nos ser uma coisa e são outra..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, tens razão nisso, mas isso não significa que não haja boas pessoas, com bom coração e com boas intenções. É como em tudo, há sempre pessoas de vários tipos.

      Eliminar
  24. adorei! escreves tão bem (': não percas nunca a esperança desse amor, dessa felicidade que tanto procuras. continua a lutar, mesmo que as forças poucas já sejam, continua. tenho a certeza que és muito forte, e que vais conseguir ser feliz. segui*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sê bem-vinda antes demais.
      Obrigado pelos elogios e pelas palavras carinhosas. Muito obrigado.
      Quanto ao amor, bom a vida é feita de vitórias e derrotas e o bom guerreiro sabe quando uma guerra já está perdida. Não serve de nada rastejarmos aos pés de alguém para ter o sentimento correspondido, quando verdadeiro, o sentimento nasce e cresce naturalmente, sem pressões, de ambas as partes. Este pode não ser o meu grande amor, mas eu tenho esperança que vou ter um.

      Eliminar
  25. obrigada. ora essa, é sempre bom ouvirmos palavras reconfortantes. ora ai está .. se achas que não valerá mais a pena todo o teu esforço por esse amor, então deixa-o ir. tenho a certeza que um melhor virá, virá quando menos esperares e irá fazer-te muito feliz! oh, muito muito obrigada! digo-te o mesmo, iria ser um prazer poder desabafar com alguém que parece compreender tão bem o que é amar em demasia. até breve (:

    ResponderEliminar
  26. tenho de agradecer sim (: adoro ter-te como seguidor, és uma ótima pessoa.

    ResponderEliminar
  27. - já aguentei demasiado, agora não consigo s:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que consegues! dentro de nós há sempre forças para aguentar mais um bocadinho.

      Eliminar
  28. Oh, claro que há boas e más pessoas por todo o lado... :)
    Pois, eu começo a achar o mesmo. Penso que a felicidade atrai felicidade, tal como pensamentos negativos atrai coisas negativas. E todos os sorrisos que damos, são nos devolvidos, tal como quanto amor nós cultivarmos é quanto amor nós colheremos.

    ResponderEliminar
  29. - eu juro que tento ter força mas não consigo s:

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ter falta de força é algo... humano, mas não deixes que te tome.

      Eliminar
  30. segui :3
    adorei o texto, e sabes uma coisa, errar é humano, o arrependimento é natural e há que saber perdoar.

    ResponderEliminar
  31. dos melhores sem dúvidaa *-*

    Ps: http://youleave-me-breathless.blogspot.pt/ este é o meu novo blog , segue e dá opinião , sigo de volta

    ResponderEliminar
  32. Amar não é errado, nunca tomes isso como errado, amas-te e a outra pessoa só tem que aceitar isso e dar-se por feliz por ter conquistado o teu coração tão doce e suave!!

    http://bllmaescritadeumcoracaoviajante.blogspot.pt/
    dá opinião,
    Pensando com Arte.

    (Recebe um sopro no coração de mim, para ti)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas tuas palavras. :) Volta sempre que quiseres. Entretanto já passo.

      Eliminar
  33. adoro imenso os seus textos! são tão lindos!!!!! tens mesmo muito jeito para descreveres o que sentes por palavras, gostei mesmo muito. Podes ajudar-me? eu também gostava muito de fazer um blog mas não faço mesmo ideia como fazê-lo ajudas-me? responde aqui nos comentários sfv que eu vou estar sempre a ver e esperar pela tua resposta. fico à espera e agradecia muito! desculpa o incomodo :)*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Desculpa desculpa. Eu afastei-me por um bom tempo do Blog...
      E entretanto vim postar mas só hoje reparei que não tinha lido os comentários anteriores todos. Bom, se quiseres é claro que eu te ajudo no que precisares... Será um prazer aliás!
      Se ainda estiveres interessada/o diz alguma coisa.
      Mais uma vez, desculpa a demora...

      Eliminar
  34. Desculpa mas nem lembrei-me de cá vir antes ver se já tinha resposta.. Mas sim, se ainda está disposto a ajudar-me eu aceito e fico muito agradecida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tens de pedir desculpa ou agradecer, mas vai comentando nos textos mais recentes porque raramente reparo nos comentários dos antigos.

      Eliminar
  35. é preciso ter conta do google para ter blog?

    ResponderEliminar
  36. Que sentido e profundo. Apesar de triste, não deixa de ser bonito.
    Estou a seguir :)

    ResponderEliminar
  37. um dia vais encontrar de certeza alguém que te ame tal como és!

    ResponderEliminar