2.26.2012

No more Time



Queria ser grande e gritar por cima de todos, que podia engolir o universo numa dentada e afundar a mágoa do silêncio no olhar de cada um, assim como todos fazem em mim; Ardem os olhos quando choro, como garras que arranham a visão desfocada da realidade quando o Inverno se dissolve na paisagem. Horas passam a fio, na mesma agonia de Fevereiro. A incompreensão saiu à rua pintada de turquesa e todos se perderam nos seus cabelos enquanto os pássaros chegam a meio da Primavera que rebenta aos meus olhos.
Gargalhadas afastam os bichos necrófagos de comerem o que resta de mim quando todos se limitam a ignorar o que dentro de mim não pára de bater, impulsivamente; descontroladamente. Álcool sobre as feridas em sangue parece cócegas, quando comparado à dor de um coração despedaçado; Eu bem que sei disso, mas mesmo assim, as quantas vezes não chegam para adormecer a desconfortável e insatisfeita esperança de sentir um calafrio nos dedos; Quem mos fará sentir, depois do nascer de um beijo verdadeiro?
Vontade não falta, de me atirar ao chão e rasgar as cortinas que escondem os meus pontos fortes. Ser fraco às vezes poderia ser uma sorte, quando o coração polpita dorido e mesmo assim não desiste de amar os pássaros que fazem ninhos nos meus bolsos sem fundo onde se espalham e se perdem tantos sentimentos vividos e esquecidos, quantas estrelas os céus românticos de verão têm. 
Pessoas que entram na minha vida, que julgam, que encantam, que mentem, que enganam e no fim partem, quando as malas da roupa parecia ser parte da decoração habitual e desajeitada; Essas pessoas, que no fundo eu odeio, por não puder novamente rir e saltar, quando se encontra no rio um pedaço duma memória feliz em conjunto, dos tempos que as coisas pareciam ser boas, sérias e verdadeiras e se revelaram nada mais que umas noites de angustia mal dormidas, umas lágrimas caídas e uns suspiros levados, sabe o vento para onde. 

34 comentários:

  1. adorei a frase "alcool sobre as feridas em sangue parece cócegas, quando comparado à dor de um coração despedaçado".
    mais uma vez, um excelente texto da tua parte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Modéstia à parte, também achei uma frase muito bonita, tendo em conta que as minhas citações e pensamentos costumam ser péssimos. :')

      Eliminar
  2. ohh muito obrigada :$
    também gosto bastante deste blog, sigo de volta*

    ResponderEliminar
  3. Sigo o teu blog, gostei muito (;

    Se quiseres passa pelo meu...

    ResponderEliminar
  4. por ordem: obrigada, de nada, obrigada e obrigada!
    este post está fantástico o:

    ResponderEliminar
  5. este texto está excelente e a primeira frase sublima. adorei da primeira até à última palavra!

    ResponderEliminar
  6. Escreves tão bem, vou segui-te de volta!
    E obrigada pelo comentário ;)

    ResponderEliminar
  7. Olá. :)
    Espero que estejas bem!
    Uau, estive a ler o teu texto e sem ponteiros é que ele não está, tem tudo no sítio, sem dúvida utilizas-te as palavras certas para descrever, é o que ''sinto'' também por vezes, angústia de noites mal dormidas, eu sei o que é isso. Espero que daqui para a frente consigas '' curar e cicatrizar'' algumas mágooas que ainda insistem em corroer o teu coração!
    Conta comigo, sigo-te de volta, sem dúvida*
    BEIJINHOS SECRETOS MAS DO CORAÇÃO
    FRANCISCA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde já, sê muito bem vinda :)
      Esperemos as melhoras rápidas para os problemas que nos atormentam, certo?
      Fica bem, Até breve.

      Eliminar
  8. Muito obrigada :)
    Sigo também*
    Gosto imenso do blog :)

    ResponderEliminar
  9. obrigada, gosto do design do blogue :) beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Muito obrigada também gostei muito do blog e sigo (;

    ResponderEliminar